Marvel Games não tem intenção de um universo conectado

Se você esperava que a Marvel fizesse o mesmo com os videogames e com os filmes, é melhor não esperar mais: cada estúdio terá a liberdade de construir suas próprias histórias, mas sempre em colaboração com a Marvel.

Em entrevista ao GamesIndustry.biz, Bill Rosemann, vice-presidente e diretor criativo da Marvel Games, disse que essa não é a abordagem que eles delinearam para seus videogames. Ao contrário dos filmes, títulos diferentes são licenciados para empresas e estúdios diferentes, então eles preferem que os criadores tenham a liberdade de criar suas próprias histórias sem serem limitados por decisões tomadas por outras pessoas em outros jogos.

A chave: liberdade

“O mundo é, surpreendentemente, muito familiar e receptivo ao multiverso”, reconheceu Rosemann. “Temos todas essas realidades diferentes. Agora elas são todas reais, e queremos dar a todos a liberdade de contar suas histórias. Não queremos dizer ‘você não pode explodir a lua, porque esse jogo aqui por outro estúdio precisa da lua’. Queremos dar a todos a liberdade e o caminho livre para contar sua história.”

Dado o número de jogos atualmente em desenvolvimento, é natural que cada um dos desenvolvedores siga seu próprio caminho. A Insomniac Games está trabalhando em Marvel’s Spider-Man 2 e Marvel’s Wolverine. Por outro lado, a 2K Games publicará Midninght Suns da Marvel, enquanto a EA Motive Studios (Star Wars: Squadrons) está desenvolvendo um jogo do Homem de Ferro. Skydance está delineando uma produção com Capitão América, Pantera Negra e outros super-heróis.

Entre os títulos lançados mais recentemente está Marvel’s Spider-Man: Miles Morales para PS4, PS5 e PC. Menos afortunado foi Marvel’s Avengers, desenvolvido pela Crystal Dynamics para consoles anteriores e de próxima geração e para PC e Google Stadia. O modelo de serviço não funcionou e agora o estúdio não é mais propriedade da Square Enix depois de chegar a um acordo com o Embracer Group.

Fonte | GamesIndustry.biz

Leave a Comment