O argumento convincente do Steam Deck contra os jardins murados dos jogos

O novo console portátil da Valve, o Steam Deck, recebeu uma onda de críticas positivas, mas também ajudou a estabelecer um novo padrão no que um dispositivo aberto pode oferecer.

Por que isso importa: Dispositivos de jogos, como PlayStations e iPhones, restringiram classicamente o que eles podem jogar e onde os usuários podem comprar jogos. Uma nova onda de consoles com designs abertos está dando aos jogadores liberdade para carregar qualquer software que quiserem e mexer nos dispositivos.

O que está acontecendo: O Steam Deck, que começou a ser lançado para os primeiros compradores em fevereiro, não apenas permite que os jogadores acessem a enorme biblioteca Steam da Valve, mas também é uma estrutura aberta que fornece acesso a uma ampla variedade de outras plataformas e recursos.

  • O Steam Deck é baseado em Linux, possui um Modo Desktop que funciona basicamente da mesma forma que um desktop de PC, e permite acesso ao back-end do dispositivo.
  • Uma comunidade robusta de hackers caseiros já usou o Steam Deck para tocar discos de vinil, fitas VHS e usá-lo como um retrocesso da Game Boy Camera.

Software para preencher a lacuna entre as raízes do dispositivo Steam e outras plataformas já está surgindo para usuários mais casuais.

  • A Microsoft forneceu alegremente um guia passo a passo para ajudar os usuários do Steam Deck a aproveitar seu Xbox Cloud Gaming e acessar muitos jogos em seu serviço Game Pass.
  • O lançador de código aberto Heroic é um complemento de software que permite aos jogadores conectar o maior rival do Steam, a Epic Games Store, ao dispositivo.
  • O software de emulação fácil de instalar conecta vários emuladores ao Steam Deck, dando ao dispositivo a capacidade de jogar jogos de sistemas antigos. (Nota: Embora os emuladores sejam legais, baixar arquivos de jogos que você não possui não é.)

Sim mas: Esse acesso aberto a várias plataformas sempre foi o caso dos jogos para PC, que há muito tempo têm grandes comunidades dedicadas a preservar a interoperabilidade e o desenvolvimento criativo de mods nos jogos.

  • Produtos de menor escala, como o MiSTer e o GCW Zero, ofereceram algum nível de console de código aberto, mas a ideia de um dispositivo de console dedicado que oferece uma experiência tão aberta, semelhante a um PC, é rara.
  • Sempre houve hacktivistas caseiros abrindo consoles desde o início. Mas as soluções alternativas geralmente envolviam soluções detalhadas, como solda ou programação.
  • A Valve já havia tentado entrar nesse mercado com o lançamento sem brilho de Steam Machines, PCs para jogos pré-construídos, em 2015.

A válvula não está sozinha em surfar nesta onda aberta. Um novo console portátil de nicho chamado Play Date, lançado nesta primavera, também tem uma filosofia semelhante.

  • Every Play Date também funciona como um kit de desenvolvimento para aspirantes a criadores de jogos.
  • E por meio de mercados independentes como o Itch.io, os usuários do Play Date podem adicionar quaisquer jogos disponíveis para o dispositivo sem precisar passar por uma loja central.

A grande imagem: Essa gama de jogos de paredes abertas vem logo após o crescente escrutínio global sobre como as grandes empresas de tecnologia, como Apple e Google, lidam com ecossistemas acusados ​​de serem anticompetitivos.

  • A UE acaba de aprovar uma legislação tecnológica abrangente que obriga a Apple a permitir que os usuários baixem aplicativos fora da App Store.
  • A Coreia do Sul determinou que a Apple e o Google parem de forçar os desenvolvedores a usar apenas os sistemas de pagamento internos de seus ecossistemas.
  • Escrutínio semelhante nos EUA foi cobrado da indústria de tecnologia. E a Epic Games processando a Apple por seu ecossistema fechado e taxas de comissão de vendas apontou um foco ainda mais brilhante sobre o assunto.

A linha inferior: Apesar de toda a boa vontade lançada à Panic, fabricante da Valve e do Play Date, por criar consoles tão flexíveis, a mudança é mais do que altruísta.

  • Mesmo que os jogadores estejam usando o Steam Deck para acessar a biblioteca de jogos da Microsoft ou a Epic Games Store, eles ainda estão fazendo isso em um dispositivo comprado da Valve.

Inscreva-se para o novo boletim informativo da Axios Gaming aqui.

Leave a Comment