Superiate de US$ 200 milhões de Putin será leiloado para beneficiar a Ucrânia

Desde o início da guerra na Ucrânia em fevereiro, sanções contra oligarcas próximos ao presidente russo, Vladimir Putin, têm sido usadas como uma ferramenta para pressionar a Rússia. Os ativos afetados até agora incluíram iates, aviões de luxo e luxuosas residências em todo o mundo.

De acordo com um comunicado de imprensa do governo ucraniano na quarta-feira, o mais recente desenvolvimento viu um tribunal croata abrir caminho para a venda de um superiate de US$ 200 milhões para beneficiar a Ucrânia.

Royal Romance, como o iate é chamado, é uma criação personalizada de 300 pés de comprimento projetada pelos holandeses que pode entreter 14 convidados e é servida por cerca de 21 tripulantes. O iate pertencia a Viktor Medvedchuk, um barão ucraniano do petróleo e da mídia que liderou um partido pró-Rússia na Ucrânia por anos, mesmo após a anexação da Crimeia em 2014 e o início da guerra em Donbass.

Medvedchuk é um aliado de Putin que passou férias com o líder russo. O próprio Putin é padrinho da filha de Medvedchuk, Daria.

A Agência Ucraniana de Recuperação e Gestão de Ativos (Arma) disse que iria “preservar o valor econômico [of the yacht] vendendo-o em leilão.”

Segundo o The Guardian, é a primeira venda desse tipo em nome do povo ucraniano desde que os governos ocidentais começaram a impor restrições aos bens de centenas de oligarcas.

O Royal Romance de Viktor Medvedchuk pode ser visto navegando perto de Veneza.

O Royal Romance de Viktor Medvedchuk pode ser visto navegando perto de Veneza.
(Cortesia de Kasa Fue/Wikimedia Commons)

UCRÂNIA REVELA CUSTOMIZANTE DA GUERRA RUSSA: ATÉ 13.000 SOLDADOS MORTOS

Medvedchuk recentemente fez parte de uma inesperada troca de prisioneiros em setembro entre a Rússia e a Ucrânia. Cerca de 300 pessoas foram trocadas, incluindo os comandantes que lideraram uma prolongada defesa ucraniana de Mariupol no início deste ano.

O oligarca foi detido pela primeira vez em abril em uma operação especial realizada pelo serviço de segurança do estado da Ucrânia, ou SBU. Embora tenha sido acusado de traição no ano passado, Medvedchuk escapou da prisão domiciliar poucos dias após o início das hostilidades em 24 de fevereiro na Ucrânia.

Este ano, muitos ativos que compunham o patrimônio líquido de Medvedchuk em 2021 de US$ 620 milhões foram confiscados pelo governo ucraniano: vilas palacianas em toda a Ucrânia, carros e ações de capital em várias empresas.

No entanto, o superiate é uma joia particular entre as propriedades de Medvedchuk, ostentando uma piscina de quase 40 pés ao lado de uma cachoeira que flui sobre a popa do Royal Romance.

O jornal croata Jutarnji list informou na terça-feira que o FBI invadiu o iate no mês passado. Depois que um tribunal de Split, na Croácia, concedeu um pedido de mandado de busca do Departamento de Justiça dos EUA (DOJ), agentes do FBI embarcaram no iate, que está atracado na cidade de Trogir. O juiz Dinko Mešin confirmou que Medvedchuk e sua esposa, Oksana Marchenko, foram citados no mandado de busca.

Oligarca Viktor Medvedchuk.

Oligarca Viktor Medvedchuk.
(Foto de Sergii Kharchenko/NurPhoto via Getty Images)

Superiates pertencentes a outros oligarcas foram apreendidos nos meses desde o início da guerra.

O Dilbar, o sexto maior iate do mundo, com dois heliportos, foi apreendido pelas autoridades alemãs enquanto estava atracado no porto de Hamburgo. Foi determinado que o iate foi indiretamente transferido do oligarca Alisher Usmanov para sua irmã, ambos sob sanções ocidentais. Segundo informações, vale cerca de meio bilhão de dólares.

UCRÂNIA COMEÇA NOVAS EVACUAÇÕES EM KHERSON CONFORME O AUMENTO DAS HOSTILIDADES ESPERADAS

Outro iate, o Amadea, avaliado em US$ 300 milhões e pertencente a Suleiman Kerimov, foi apreendido pelas autoridades em Fiji em maio, de acordo com um comunicado de imprensa do DOJ.

Os Estados Unidos agora estão de olho no iate de US$ 156 milhões chamado Madame Gu, informou o New York Times. A embarcação, ligada ao oligarca russo Andrei Skoch, foi nomeada propriedade bloqueada pelos EUA, mas sua apreensão será complicada do ponto de vista diplomático. Madame Gu está atualmente atracada em Dubai, com os Emirados Árabes Unidos recusando a cooperação.

A apreensão dessas embarcações tem sido uma importante estratégia adotada pelo governo Biden.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O APLICATIVO FOX NEWS

“Estamos nos unindo a nossos aliados europeus para encontrar e apreender seus iates, seus apartamentos de luxo, seus jatos particulares”, explicou o presidente Biden em seu discurso sobre o Estado da União em 1º de março.

“Estamos vindo para seus ganhos ilegítimos.”

A Associated Press e a Reuters contribuíram para este relatório.

Leave a Comment